Você está aqui: Página Inicial / Paralimpíadas / O Brasil nos Jogos / Atenas-2004

Atenas-2004

Investimento de ouro

Os Jogos Paraolímpicos de Atenas foram os primeiros disputados pelos atletas brasileiros depois que a Lei Agnelo/Piva passou a garantir recursos de forma perene para o paradesporto (veja mais em Investimentos). Com melhores condições e mais estrutura para treinar e competir no ciclo paraolímpico, os esportistas do país desembarcaram na Grécia bem preparados, e isso se refletiu no número de conquistas. Se até então o recorde de medalhas de ouro do Brasil em uma única edição das Paraolimpíadas eram 7, em 1984, nos Jogos de Nova York e Stoke Mandeville, em Atenas a delegação simplesmente duplicou essa marca ao subir ao lugar mais alto do pódio 14 vezes. No total, o Brasil conquistou 33 medalhas (foram 12 de prata e 7 de bronze), estabelecendo um recorde na história do paradesporto nacional, que viria a ser superado quatro anos depois, em Pequim-2008.

Clodoaldo vira herói

Foi em Atenas que Clodoaldo Francisco da Silva fez jus ao apelido de “tubarão paraolímpico”. Na Grécia, ele foi responsável por quase a metade de todas as medalhas de ouro conquistadas pelo Brasil naquela edição, tornando-se, assim, o grande nome da delegação do país nos Jogos de 2004. Nascido em Natal, Clodoaldo sofreu paralisia cerebral por falta de oxigênio durante o parto, o que afetou os movimentos das pernas e lhe trouxe uma pequena falta de coordenação motora. Para auxiliar sua recuperação, ele começou a praticar natação sem imaginar que encontraria no esporte a consagração. Nos Jogos Paraolímpicos de Sydney-2000, Clodoaldo voltou para casa com três medalhas de prata e uma de bronze na classe S4 (limitações físico-motoras). O auge da carreira veio em Atenas, quando o atleta entrou para a história ao conquistar, em uma única edição paraolímpica, seis medalhas de ouro, uma medalha de prata, quatro recordes mundiais, cinco paraolímpicos e 11 parapan-americanos. Ele triunfou nas provas de 50m, 100m e 200m livres; 50m borboleta; 150m medley e no revezamento 4 x 50m medley. A prata veio revezamento 4 x 50m livre.

CPB/Divulgação
CPB/Divulgação # Clodoaldo Silva conquistou seis medalhas de ouro para o Brasil na natação em Atenas
Clodoaldo Silva conquistou seis medalhas de ouro para o Brasil na natação em Atenas

 

Classificação por total de medalhas

* Ouro Atletismo André Garcia (200m, classe T13), Ádria Rocha Santos (100m T11), Antônio Delfino (200m e 400m, classe T46), Suely Guimarães (lançamento de disco, classe F56) – Natação Clodoaldo Silva (50m, 100m e 200m livres; 50m borboleta; 150m medley, classe S4), Fabiana Sugimori (50m livre), e revezamento 4 x 50m medley (Luis Silva, Francisco Avelino, Clodoaldo Silva e Adriano Lima) – Judô Antônio Tenório da Silva (até 100kg, classe B1) - Futebol de 5 Time: Andreonni Fabrizius, Fábio Vasconcelos, Anderson Dias, Damião Robson, João Batista, Marcos Felipe, Mizael Conrado, Nilson Pereira, Sandro Soares e Severino Gabriel
Prata Atletismo André Garcia (100m, classe T13), Ádria Rocha Santos (400m e 200m, classe T12 e T11), Odair Ferreira dos Santos (1.500m e 5.000m, classe T12) e Gilson dos Anjos (800m, classe T13) – Natação Edênia Garcia (50m costas, classe S4), Ivanildo Vasconcelos (100m peito, classe SB4) e revezamento 4 x 50m livre (Luis Silva, Joon Sok Seo, Clodoaldo Silva e Adriano Lima) - Judô Eduardo Paes Barreto Amaral (até 73kg) e Karla Cardoso (até 48kg) - Futebol de 7 Time: Marcos William da Silva, Adriano Biggi da Costa, Fabiano Bruzzi, Flávio Dino, Jean Adriano Rodrigues, José Carlos Monteiro, Leandro Marinho, Luciano Rocha, Marcos dos Santos Ferreira, Moisés Tamiozzo, Peterson Rosa e Renato da Rocha
Bronze – Atletismo Maria José Alves (100m e 200m, classe T12), Odair Ferreira dos Santos (800m, classe T12), Ozivam Bonfim (5.000m, classe T46) e Terezinha Guilhermina (400m, classe T12) – Judô Daniele Bernardes Silva (até 57kg) – Natação Francisco Avelino (100m, classe SB4)