Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / O Brasil nos Jogos / Tóquio-1964

Tóquio-1964

Mais um bronze no basquete

Com um time reduzido em comparação àquele que competiu em Roma quatro anos antes, o Brasil deixou Tóquio com apenas uma medalha: o bronze no basquete masculino. Wlamir Marques, que já tinha um bronze olímpico no currículo, foi o porta-bandeira da delegação brasileira no desfile de abertura.

Com uma equipe mesclada com jogadores experientes e outros que disputavam sua primeira Olimpíada, como Ubiratan Maciel, o Brasil terminou atrás apenas dos Estados Unidos (ouro) e da União Soviética (prata).

Única mulher na delegação nacional, Aída dos Santos obteve um ótimo resultado e por pouco não conquistou uma medalha. No salto em altura, alcançou a marca de 1,74m, que garantiu o quarto lugar.

O Brasil ainda conquistou três quintos lugares, dois deles com Lhofei Shiozawa, no judô, e com a Seleção Brasileira de vôlei masculino – as duas modalidades, coincidentemente, estavam estreando nos Jogos. O time de vôlei contava com o jogador Carlos Arthur Nuzman, que desde 1995 preside o Comitê Olímpico Brasileiro (COB). No hipismo, Nelson Pessoa, pai de Rodrigo Pessoa – que se tornaria campeão olímpico em Atenas-2004 – também ficou em quinto lugar na prova individual de saltos.

Classificação por total de medalhas

* O Brasil conquistou o bronze com a Seleção de basquete masculino.