Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / O Brasil nos Jogos / Sydney-2000

Sydney-2000

O trauma das finais

As Olimpíadas de Sydney foram particularmente sofridas para os brasileiros. O que deveria ser uma edição recheada de medalhas de ouro se transformou em uma sucessão de derrotas em decisões. Com isso, apesar de o país ter conquistado 12 pódios, foi a primeira vez, desde 1980, que o Brasil não voltou para casa com pelo menos uma medalha dourada na bagagem.

Seis pratas
No atletismo, a equipe brasileira emocionou com a prata conquistada no revezamento 4x100m. O time formado por Claudinei Quirino da Silva, Edson Luciano Ribeiro, André Domingos da Silva e Vicente Lenílson de Lima protagonizou uma grande prova e cruzou a linha de chegada com o tempo de 37s90, atrás apenas dos norte-americanos, ouro com o tempo de 37s61.

Se a prata no atletismo teve um gosto de vitória, o mesmo não ocorreu no judô, na vela e no vôlei de praia. Campeão em Atlanta, Robert Scheidt foi segundo na classe Laser. No vôlei de praia, Adriana Behar e Shelda perderam o ouro para as australianas Natalie Cook e Kerri Pottharst. O mesmo ocorreu no masculino, com Ricardo e Zé Marco sendo derrotados na final pelos norte-americanos Dain Blanton e Eric Fonoimoana. Além disso, o Brasil perdeu as duas finais que fez no judô. Tiago Camilo foi batido pelo italiano Giuseppe Maddaloni, no peso leve, e Carlos Eduardo Honorato teve o mesmo fim no meio-pesado, diante do holandês Mark Hulzinga.

CBAt
CBAt # Aos 37s90, o Brasil levou a prata no revezamento 4x100m, atrás apenas dos norte-americanos
Aos 37s90, o Brasil levou a prata no revezamento 4x100m, atrás apenas dos norte-americanos


Seis bronzes
Na Austrália, o Brasil conquistou ainda seis medalhas de bronze. A metade veio pelas mãos das mulheres: Seleção de basquete, Seleção de vôlei e Adriana Samuel e Sandra Pires no vôlei de praia.

Já os homens garantiram medalhas na vela, com Torben Grael e Marcelo Ferreira na classe Star; no hipismo, com Álvaro Affonso de Miranda Neto, André Bier Johannpeter Aspen, Luiz Felipe Cortizo G. de Azevedo Calei e Rodrigo de Paula Pessoa Ralph, no salto por equipes; e na natação, com Carlos Alberto Borges Jayme, Edvaldo Valério da Silva, Fernando de Queiroz Scherer (Xuxa) e Gustavo Borges, no revezamento 4x100m livre.

Classificação por total de medalhas

* As medalhas de prata foram conquistas no atletismo, revezamento 4x100m, com Claudinei Quirino da Silva, Edson Luciano Ribeiro, André Domingos da Silva, Vicente Lenílson de Lima e Cláudio Roberto; no judô, com Tiago Henrique de Oliveira Camilo e Carlos Eduardo Honorato; na vela, com Robert Scheidt; e no vôlei de praia, com Adriana Brandão Behar e Shelda Kelly Bruno Bede, e José Marco Nóbrega Ferreira de Melo e Ricardo Alex Costa Santos. Os bronzes vieram com a Seleção de basquete feminino; a Seleção de vÍ lei feminino; no vôlei de praia, com Adriana Ramos Samuel e Sandra Tavares Pires; na vela, com Marcelo Bastos Ferreira e Torben Schmidt Grael na classe Star; na natação, revezamento 4x100m livre, com Carlos Alberto Borges Jayme, Edvaldo Valério da Silva, Fernando de Queiroz Scherer e Gustavo França Borges; e no hipismo, salto por equipes, com Álvaro Affonso de Miranda Neto, André Bier Johannpeter Aspen, Luiz Felipe Cortizo G. de Azevedo Calei e Rodrigo de Paula Pessoa Ralph