Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / O Brasil nos Jogos / Londres-1948

Londres-1948

Fim do jejum

Reprodução/CBBDepois da estreia animadora na Antuérpia, quando o Brasil faturou três medalhas na edição dos Jogos de 1920, foram precisos 28 anos para que o país voltasse a subir ao pódio olímpico. O jejum de conquistas terminou em Londres, na edição que marcou o retorno das Olimpíadas após dois cancelamentos provocados pela Segunda Guerra Mundial. O feito foi conseguido no basquete masculino. Dirigida pelo técnico Moacir Daiuto e comandada em quadra pelo talentoso Z enny de Azevedo, o Algodão, a Seleção Brasileira teve uma ótima campanha em Londres. Foram sete vitórias e apenas uma derrota, para a França, na semifinal. O time conquistou a medalha de bronze com uma vitória sobre o México, por 52 a 47. Foi a primeira conquista olímpica do Brasil em esportes coletivos.

Outros resultados

O sucesso no basquete acabou por ser um fato isolado na delegação brasileira. Os melhores resultados depois do bronze foram obtidos no atletismo, com o quinto lugar de Geraldo Silveira no salto triplo, e na natação, com Piedade Coutinho (400m livre), a equipe dos 4x100m livre feminina (composta por Eleonora Margarida J. Schimidt, Maria Angélica Leão Costa, Talita Alencar Rodrigues e a própria Piedade) e Willy Otto Jordan (200m peito), todos tendo conquistado a sexta colocação. No boxe, Ralph Zumbano – que mais tarde se tornaria treinador de seu sobrinho, Éder Jofre – avançou às quartas de final. Coube a Sylvio de Mag alhães Padilha, do atletismo, ser o porta-bandeira do Brasil na cerimônia de abertura das Olimpíadas.

Classificação por total de medalhas

* Medalha conquistada pela Seleção Brasileira masculina de basquete