Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / O Brasil nos Jogos / Antuérpia - 1920

Antuérpia - 1920

Estreia dourada

Cinco edições olímpicas já haviam sido disputadas quando o Brasil enviou uma delegação para participar dos Jogos pela primeira vez. A bordo do navio Curvello, cedido pelo governo federal, 21 atletas enfrentaram quase um mês de viagem à Bélgica para levar adiante a missão de competir em provas de natação, polo aquático, remo, saltos ornamentais e tiro esportivo. Na cerimônia de abertura, coube a Afrânio Antônio da Costa, do tiro esportivo, ser o porta-bandeira do time nacional.  Quando as provas começaram, foi justamente a equipe de tiro que se transformou no grande destaque do Brasil.

O tenente do Exército Guilherme Paraense protagonizou o maior feito da participação brasileira nos Jogos da Antuérpia. No tiro rápido (25m), ele conquistou a primeira medalha de ouro do país. Afrânio da Costa também subiu ao pódio, com a prata na pistola livre (50m) individual. O Brasil ainda conquistou o bronze na pistola livre por equipes, com Guilherme Paraense, Afrânio da Costa, Sebastião Wolf, Fernando Soledade e Dario Barbosa.

Classificação por total de medalhas

* Todas as medalhas do Brasil foram conquistadas no tiro esportivo. Guilherme Paraense foi ouro no tiro rápido individual, Afrânio Antônio da Costa ganhou prata na pistola livre individual, e o time formado por Afrânio Antônio da Costa, Dario Barbosa, Fernando Soledade, Guilherme Paraense e Sebastião Wolf assegurou o bronze na pistola livre por equipe