Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / Instalações / Rede Nacional de Treinamento / Centro de Formação Olímpica: Fortaleza (CE)

Centro de Formação Olímpica: Fortaleza (CE)

O Nordeste terá em breve uma das estruturas mais modernas do mundo para treinamentos e competições de 26 modalidades olímpicas e paraolímpicas. O Centro de Formação Olímpica do Nordeste (CFO), que está sendo construído em frente à Arena Castelão, em Fortaleza, vai fazer parte da Rede Nacional de Treinamento que vem sendo estruturada pelo Ministério do Esporte em todo o país. A obra começou em agosto de 2013 e deve ser totalmente entregue no primeiro semestre de 2015, mas uma parte das instalações já foi entregue. Em setembro de 2014 ficou pronta a pista de skate. Em dezembro, foram entregues alojamento para 248 atletas, áreas de ginástica olímpica e rítmica, lutas e tênis de mesa, academia, refeitório, cozinha industrial, recepção, salas médicas, vestiários, ala das confederações e biblioteca.

Divulgação/ Governo do Ceará/ Dezembro 2014

O projeto do novo equipamento tem área total de 85.922,12m², sendo 45.117,87m² de área construída, e faz parte do legado dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. A decisão dos organizadores dos Jogos é levar seus benefícios para todos os estados do país. Por isso, o governo federal incluiu o CFO no PAC 2 e no Plano Brasil Medalhas 2016, que destina recursos para construção e reforma de centros de treinamento em diversos estados. O financiamento é conjunto, dos governos estadual e federal. O investimento do Estado do Ceará é de R$ 19,8 milhões e da União é de R$ 207 milhões, totalizando R$ 226,8 milhões.

As atividades no CFO contemplarão do esporte de base ao topo do alto rendimento. O centro abrigará o maior ginásio multiuso climatizado do Brasil, com cadeiras retráteis e capacidade para até 21 mil pessoas. O novo equipamento também vai ter quadras, salas para lutas, piscinas olímpicas, pista de atletismo, campo de futebol, pistas de skate e BMX, quadras de vôlei de praia e de tênis (saibro). Além disso, terá camarotes, bares, salão, praça de alimentação e hotel para até 248 atletas.

Para os Jogos Olímpicos de 2016, o novo equipamento será usado como base para delegações estrangeiras no período de aclimatação. As 26 modalidades olímpicas e paraolímpicas são atletismo, natação, badminton, nado sincronizado, basquete, pentatlo moderno, boxe, rúgbi, ciclismo, tênis, handebol, taekwondô, esgrima, tênis de mesa, futebol, tiro com arco, ginástica, triatlo, levantamento de peso, voleibol, hóquei sobre grama, vôlei de praia, judô, polo aquático, lutas e saltos ornamentais. Além dessas, haverá futsal e caratê. A responsabilidade pela construção é do governo do estado do Ceará.

Detalhamento da obra

* Início: 14/08/2013
* Previsão de entrega: primeiro semestre de 2015
* Empregos gerados: 1.123
* Valor: R$ 226,8 milhões, sendo R$ 207 milhões do governo federal e R$ 19,8 milhões do governo estadual
* Área total: 85.922,12m²
* Ginásio: 17.100 pessoas sentadas (evento esportivo); 21 mil pessoas (evento cultural)
* Camarotes, bares e salão multiuso
* Piscinas: olímpica e de saltos ornamentais
* Campo e pista de atletismo
* Ginásio para ginástica olímpica e de lutas
* Pistas de skate e BMX
* Quadras de vôlei de praia e de tênis de saibro
* Alojamentos para até 248 atletas


 

.