Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / Instalações / Região Maracanã

Região Maracanã

Palcos históricos

Durante os Jogos de 2016, os atletas viverão a experiência de competir em dois dos pontos turísticos mais famosos do Rio de Janeiro e do país: o Estádio Maracanã e o Sambódromo, que ocupam posição de destaque quando o assunto são as emoções do futebol e toda a alegria do carnaval.

As duas instalações fazem parte da Região Maracanã, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, próximo ao centro. A região abriga ainda o Porto do Rio, parte integrante de um dos principais projetos de revitalização da cidade. Essa área será prioritária para os governos federal e municipal no que tange aos seus investimentos.

Além do Maracanã e do Sambódromo, a Região Maracanã terá competições no Ginásio do Maracanãzinho e no Estádio Olímpico João Havelange, conhecido como Engenhão.

Estádio Olímpico João Havelange – Engenhão

Rio 2016/Lumo Arquitetura

O estádio foi construído para os Jogos Pan-Americanos Rio 2007 e terá sua capacidade temporariamente ampliada de 45.000 para 60.000 espectadores para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Além disso, o entorno do estádio receberá grandes intervenções urbanas para facilitar a sua operação.

A utilização do Estádio Olímpico nos Jogos já está trazendo benefícios para o Engenho de Dentro, com a requalificação urbana do entorno do estádio e a criação da Praça do Trem, que vai resgatar os galpões ferroviários ao lado do estádio, que estavam abandonados.

A reurbanização do entorno do estádio inclui a implantação, já finalizada, de 3,7 quilômetros de novas galerias de águas pluviais, em ruas fundamentais de acesso ao estádio, a fim de eliminar pontos críticos de alagamento; a reurbanização de aproximadamente 34 ruas do entorno do estádio e a restauração das estruturas dos galpões tombados das antigas oficinas ferroviárias e, ainda, a urbanização de uma grande área de praça, chamada Praça do Trem.

Previsão de conclusão: primeiro semestre de 2016
Tipo de instalação: permanente
Modalidades em disputa nos Jogos Olímpicos: atletismo e futebol
Modalidades em disputa nos Jogos Paralímpicos: atletismo
Capacidade: 60.000 lugares (sendo 45.000 permanentes e 15.000 temporários)
Ente financiador: Prefeitura
Valor: R$ 33,5 milhões
Executor: Prefeitura
Legado: O Estádio Olímpico é de propriedade da Prefeitura do Rio de Janeiro e continuará sendo o principal palco do atletismo brasileiro para grandes competições. O atual arrendatário do estádio é o Botafogo Futebol e Regatas, o que garante a manutenção e a utilização da instalação. Os projetos de reurbanização do entorno do estádio fazem parte de uma iniciativa conjunta dos governos federal e municipal com o objetivo de revitalizar a região do Engenho de Dentro.
Eventos-teste: Campeonato Iberoamericano de Atletismo - 14 a 16/05/2016 / Aberto Internacional de Atletismo (paralímpico) - 18 a 21/05/2016

Estádio Maracanã

Erica Ramalho/Rio 2016

Palco da final da Copa do Mundo de 1950, a mítica arena foi reformada para a Copa do Mundo FIFA 2014, tendo recebido, no dia 13 de julho, a final entre Alemanha e Argentina, vencida pela seleção alemã. O Maracanã será palco das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paralímpicos e receberá partidas de futebol nos Jogos Olímpicos. A arena, entretanto, não receberá competições durante os Jogos Paralímpicos.

Modalidades em disputa nos Jogos Olímpicos: futebol
Modalidades em disputa nos Jogos Paralímpicos: não terá
Capacidade: 78.600 lugares
Legado: A reforma do Maracanã e do seu entorno é um projeto de grande importância para o Rio de Janeiro, qualificando uma das principais instalações esportivas da cidade e acelerando o desenvolvimento urbano da região, uma das prioridades do Rio.

Ginásio do Maracanãzinho

Rio 2016

Considerada a casa do voleibol brasileiro, a instalação fica localizada dentro do Núcleo do Maracanã, que inclui também o estádio de mesmo nome e o Parque Aquático Julio de Lamare. Um grande projeto de reforma foi posto em prática para os Jogos Pan-Americanos Rio 2007. Para as Olimpíadas Rio 2016, o ginásio passará por reformas (quadras de aquecimento e sistema de iluminação).

Previsão de conclusão: a definir
Tipo de instalação: permanente
Modalidades em disputa nos Jogos Olímpicos: voleibol
Modalidades em disputa nos Jogos Paralímpicos: não terá
Capacidade: 11.800 lugares
Ente financiador: Comitê Rio 2016
Valor: a definir
Evento-teste: Fase Final da Liga Mundial - 14 a 19/07/2015

Sambódromo

Fernando Maia/Riotur

O Sambódromo do Rio de Janeiro, palco do desfile das escolas de samba no carnaval carioca, irá receber os torneios olímpico e paralímpico de tiro com arco, tanto as fases eliminatórias quanto as finais, além da maratona. Muito próxima do Maracanã, essa instalação passará por uma grande reforma para os Jogos. Para a maratona, 30.000 espectadores irão ocupar lugares ao longo dos 600 metros da “passarela do samba” garantindo um ambiente de festa na largada e na chegada da mais tradicional disputa olímpica.

Tipo de instalação: permanente
Modalidades em disputa nos Jogos Olímpicos: atletismo (maratona); tiro com arco
Modalidades em disputa nos Jogos Paralímpicos: tiro com arco
Capacidade: 18.000 lugares (maratona), 3.800 lugares (tiro com arco)
Ente financiador: Prefeitura/privado
Valor: R$ 65 milhões (reforma e reparo das fundações e construção de novas arquibancadas)
Executor: Governo Municipal (fundações)/privado (arquibancadas)
Legado: A reforma do Sambódromo é um importante projeto de legado da Prefeitura do Rio de Janeiro, possibilitando a requalificação desse marco da cidade e garantindo a revitalização do seu entorno. O projeto dos Jogos Rio 2016 vai ao encontro dos objetivos de longo prazo para essa região da cidade, trazendo benefícios importantes e imediatos para as comunidades locais.
Evento-teste: Aquece Rio Desafio Internacional de Tiro com Arco - 15 a 22/09/2015