Você está aqui: Página Inicial / Olimpíadas / Bem-Vindo ao Rio

Bem-Vindo ao Rio

Contagem regressiva para os Jogos

No auge de seus mais de quatrocentos anos, o Rio de Janeiro é a sede dos Jogos Olímpicos, a serem realizados entre 5 e 21 de agosto de 2016, e dos Jogos Paralímpicos, entre 7 e 18 de setembro de 2016. Atual centro intelectual e cultural do Brasil, a cidade trabalha todos os dias para celebrar, em 27 dias de competições, a maior festa do esporte mundial.

O Rio de Janeiro está localizado no estado de mesmo nome, na Região Sudeste do Brasil, e é limitado pelo Oceano Atlântico e por três outros estados da Federação: Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo. A cidade é a mais visitada do Hemisfério Sul e conhecida pelas paisagens de tirar o fôlego e pelo espírito alegre, único de seu povo.

As montanhas, lagoas e o oceano marcam a exuberância natural e todo o colorido típico da Cidade Maravilhosa. A boa energia da recepção dos cariocas é percebida nas ruas, nos bares, na praia, onde o pôr-do-sol é uma experiência rara, a ser vivida de coração aberto pelos visitantes.

Riotur

Riotur#Vista da cidade do Rio de Janeiro: história centenária a transformou em uma das mais importantes capitais do Brasil

Vista da cidade do Rio de Janeiro: história centenária a transformou em uma das mais importantes capitais do Brasil


História

Em 1530, a corte portuguesa mandou uma expedição para colonizar a área do Rio de Janeiro (descoberta ainda em 1502), em vez de continuar usando-a simplesmente como uma parada em suas aventuras marítimas. Os franceses, por outro lado, tinham estado no Rio de Janeiro e arredores desde o começo do século e estavam dispostos a lutar pelo domínio da região. Em 1560, depois de uma série de conflitos, os portugueses expulsaram os franceses.

O começo da cidade como tal foi no Morro de São Januário, mais tarde conhecido como Morro do Castelo, e, depois, na Praça Quinze, até hoje centro vital do Rio.
 
O Rio de Janeiro desenvolveu-se graças à sua vocação natural como porto. Na mesma época em que ouro foi descoberto no Estado de Minas Gerais, no final do século 17, o Governador do Brasil foi feito Vice-rei. Salvador era capital da colônia, mas a importância crescente do porto do Rio garantiu a transferência da sede do poder para o sul, para a cidade que se tornaria, e ainda é, um dos principais centros intelectuais e culturais do país.
 
Em 1808, a família real portuguesa veio para o Rio de Janeiro, refúgio escolhido diante da ameaça de invasão napoleônica. Quando a família real voltou para Portugal e a independência do Brasil foi declarada, em 1822, as minas de ouro já haviam sido exauridas e davam lugar a outra riqueza: o café.
 
O crescimento continuou durante quase todo o século 19, inicialmente na direção norte, para São Cristóvão e Tijuca, e, depois, na direção da Zona Sul, passando pela Glória, pelo Flamengo e por Botafogo. Em 1889, a capital do Império assistiu à queda da monarquia. As mudanças políticas seguiram as diretrizes capitalistas. A transição da Monarquia para a República começou em 1889 e só acabou, efetivamente, em 1930. A cidade, com a Proclamação da República, tornou-se a capital federal.

No começo do século 20 surgiram as ruas largas e construções imponentes, a maioria no estilo francês fin-de-siècle. O Rio de Janeiro manteve sua posição como capital da república até 1960 com a inauguração de Brasília. Capital do estado do Rio de Janeiro, a cidade continua sendo um dos mais importantes centros social e cultural do país.

Fonte: Riotur (http://www.rio.rj.gov.br/web/riotur/historia)

Riquezas naturais - litoral

O Rio de Janeiro não é chamado de Cidade Maravilhosa por acaso. Suas praias belíssimas atraem visitants de todo o mundo. Uma das mais agitadas é a Praia de Ipanema. Lá, o posto 9 é o mais disputado e é preciso chegar cedo para conquistar um lugar na areia. 

Apesar disso, os 4 km de areia mais famosos do Brasil estão na Praia de Copacabana, um dos mais fascinantes cartões postais da cidade. Copacabana fervilha dia e noite e lá você pode pegar uma praia ou apenas passear pelo calçadão e sentar para tomar uma água de coco apreciando a paisagem. Aproveite para conhecer o Hotel Copacabana Palace, um dos locais mais tradicionais da região.
Já a Praia da Barra da Tijuca é a maior do Rio, com 18 km de extensão. Frequentada principalmente pelos moradores locais, ela tem ondas que atraem os praticantes de surf, windsurf e bodyboarding.

Alexandre Macieira|Riotur

Alexandre Macieira|Riotur#Praia de Copacabana: calçadão e areia famosos mundialmente

Praia de Copacabana: calçadão e areia famosos mundialmente

Também no bairro de Ipanema há o Arpoador. Uma famosa pedra que invade o mar separa a Praia de Copacabana de Ipanema e do Leblon. Além de uma vista sensacional, uma das mais bonitas do Rio, com o Morro Dois Irmãos ao fundo, o local é point de surfistas.
Fonte: Embratur (http://www.visitbrasil.com)

Cultura

Da época em que foi sede do governo federal, o Rio de Janeiro herdou, além de belas construções, diversos museus e espaços culturais, como o Museu da República, no Palácio do Catete. O local, palco de importantes acontecimentos na história do país, foi a sede do governo brasileiro de 1897 e 1960 e por lá passaram 18 presidentes.

Uma vista privilegiada é algo que os turistas podem encontrar ao visitar o Forte de Copacabana, inaugurado em 1914 para reforçar a defesa da Baía de Guanabara. Já no Teatro Municipal, de 1903, a beleza fica por conta da decoração, fruto de um trabalho realizado pelos mais importantes pintores e escultores da época, como Eliseu Visconti, Rodolfo Amoedo e os irmãos Bernardelli.

Riotur

Riotur#Detalhe do Palácio do Catete

Detalhe do Palácio do Catete

Mas há pontos na cidade que remontam a datas ainda anteriores e que também merecem ser visitados. A vinda da família real e da corte portuguesa para o Brasil, em 1808, resultou na criação da Real Biblioteca do Brasil, no Rio de Janeiro. A Biblioteca Nacional do Brasil, considerada pela UNESCO uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo, é também a maior da América Latina. 

Em 1853, o então Ministro da Fazenda Joaquim José Rodrigues Torres, Visconde de Itaboraí, solicitou das Câmaras o crédito necessário para a construção de uma sede própria para a Casa da Moeda do Rio de Janeiro, que havia sido fundada em 1767 para fundir e cunhar o ouro extraído das minerações. Outros pontos históricos construídos no século 18 são o Passeio Público, a Igreja Nossa Senhora da Glória, os Arcos da Lapa, a Igreja da Candelária (concluída em 1811) e o Paço Imperial.

Assim sendo, o Rio de Janeiro oferece atrações tanto para quem busca conhecer monumentos históricos, como o Mosteiro de São Bento, com edificação iniciada em 1617 e fundada por monges beneditinos, quanto para quem procura modernidade. Nesse quesito, vale visitar o Museu de Arte Moderna, que contém 11 mil obras na sua exposição permanente, incluindo pinturas e esculturas de artistas de renome internacional.

Riotur

Riotur#O carnaval do Rio de Janeiro: espetáculo de cores e sons que todos os anos atrai turistas e celebridades de todo o mundo

O carnaval do Rio de Janeiro: espetáculo de cores e sons que todos os anos atrai turistas e celebridades de todo o mundo

Outro ponto bastante tradicional na cultura carioca é, sem dúvida, a música. Internacionalmente conhecida como a cidade do carnaval, o Rio de Janeiro é sempre lembrado pelo samba, que, na realidade, ecoa na capital de janeiro a dezembro. Outras referências musicais brasileiras no exterior são a bossa nova e, mais recentemente, o funk carioca.

Fonte: Embratur (http://www.visitbrasil.com)