Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Ministério do Esporte libera R$ 43 milhões para obras de centros de iniciação ao esporte

Geral

28/12/2017 14h43

Estrutura Esportiva

Ministério do Esporte libera R$ 43 milhões para obras de centros de iniciação ao esporte

Além de equipamentos multiuso para identificação de talentos e formação de atletas, os centros servem de incentivo à prática esportiva em áreas de alta vulnerabilidade social

O Ministério do Esporte liberou, em dezembro, o valor de R$ 43 milhões para obras de Centros de Iniciação ao Esporte (CIE). Do montante, sete projetos receberam cerca de R$ 8 milhões, por meio do Programa Avançar: Cariacica (ES), Trindade (GO), Cáceres (MT), Itaituba (PA), Campina Grande (PB), Uruguaiana (RS) e São José do Rio Preto (SP).

28122017_cie_uberaba.jpg
CIE de Uberaba, um dos inaugurados em 2017. Foto: Luiz Roberto Magalhães/ME

O governo federal libera os recursos para os municípios com base na evolução das obras. Os dados foram enviados pela Caixa Econômica Federal e incluídos no sistema de gestão de obras criado pelo Ministério do Esporte.

Em 2017, foram inaugurados três Centros de Iniciação ao Esporte: Arapongas (PR), Maringá (PR) e Uberaba (MG). Já os CIEs de Cruzeiro do Sul (Ac), Teresina (PI), Petrópolis (RJ) e Itapevi (SP), que pertencem ao Programa Avançar, estão com percentual de evolução acima de 70% e em breve serão entregues.

Além de equipamentos multiuso voltados para identificação de talentos e formação de atletas, os centros servem de incentivo à prática esportiva em regiões de alta vulnerabilidade social e estímulo ao desenvolvimento da base do esporte de alto rendimento nacional.

O Ministério do Esporte é uma das 11 pastas do governo que integra o Programa Avançar, lançado pela Presidência da República. O objetivo é entregar à população obras e ações para o crescimento e desenvolvimento social. A iniciativa contempla investimentos no esporte no valor de R$ 99,4 milhões. São 27 Centros de Iniciação ao Esporte (CIEs), em 16 estados de todas as regiões do país.

Os Centros de Iniciação ao Esporte são padronizados com dimensões oficiais que comportam 13 modalidades olímpicas (atletismo, basquete, boxe, handebol, judô, lutas, tênis de mesa, taekwondo, vôlei, esgrima, ginástica rítmica, badminton e levantamento de peso), seis paralímpicas (esgrima de cadeira de rodas, judô, halterofilismo, tênis de mesa, vôlei sentado e goalball) e uma não-olímpica (futsal).

O projeto está dividido em três modelos, que têm em comum um ginásio poliesportivo que permite várias modalidades coletivas e individuais. No modelo 2 se acrescenta uma quadra externa descoberta e nos 3 há miniestrutura para atletismo. Os três também têm em comum arquibancadas de 177 lugares para quadra e 122 no modelo reversível, além de espaço para academia, vestiários, copa, sala de professores/técnicos, depósito e salas de administração.

Ascom – Ministério do Esporte