Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Brasil terá cota máxima de atletas no ciclismo no Parapan de Lima

Ciclismo paralímpico

08/02/2019 15h32

Parapan 2019

Brasil terá cota máxima de atletas no ciclismo no Parapan de Lima

Equipe do país contará com 12 ciclistas, sete homens e cinco mulheres. Número é quase o dobro da delegação que competiu na modalidade no Parapan de Toronto, em 2015

A União Ciclística Internacional (UCI, em inglês) divulgou nesta sexta-feira (08.02) a cota de atletas que cada país poderá levar aos Jogos Parapan-Americanos de Lima, disputados entre 23 de agosto e 1º de setembro, no Peru. O Brasil conseguiu a alocação máxima de vagas e terá 12 competidores - sete vagas masculinas e cinco femininas.

Foto: CPB

A confirmação foi feita após a divulgação da lista final de ranqueamento da entidade internacional, de acordo com os resultados obtidos por cada país na última temporada. O Brasil posicionou-se ao lado de potências da modalidade como os Estados Unidos e a Colômbia, que também terão direito a 12 vagas para Lima 2019.

"É com grande alegria que a gente recebe estas 12 vagas, quase o dobro do que recebemos para Toronto (2015), quando tínhamos sete atletas. Nós trabalhamos bastante para aumentar o número de praticantes e participantes no paraciclismo. Quando criamos o planejamento técnico para este ciclo, uma das metas principais era aumentar o número de atletas com classificação no ranking e melhorar o ranking do Brasil entre as nações", comemorou Edilson Alves da Rocha, o Tubiba, coordenador-técnico do paraciclismo na Confederação Brasileira.

"É satisfatório ver que obtivemos a cota máxima. É fruto de um trabalho que temos conseguido realizar e mostra para os atletas a importância de estar sempre em alto nível", continuou.

Nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto, o Brasil voltou para casa com quatro pódios no ciclismo, sendo duas medalhas de ouro, uma prata e uma de bronze.

Fonte: Comitê Paralímpico Brasileiro